Qual o prêmio?

Reading Time: 1 minute

Estranhamente, ele veio.
Apareceu, fez-se conhecido, considerado, respeitado.
Acreditava ter construído uma base sólida, até mesmo financeira.
Nome… o que seria o nome em uma cidade, em um estado, em um país?
Fama, nome…
Respeito, ideal.

Aos olhos de uns, lendário. Monstro, o herói.
De outros, o garoto pobre.
Indigno, bandido, a margem da sociedade.
Um homem… de família, porque não?

Depois dele, muitos vieram.
Muitos… revoltados com o sistema.
Olhar longe… independente da direção, a revolta.

O papo. Será que fica?
Ter moral de cria aqui na Terra para construir uma imagem, garantirá que não falem tanto quando assim se for?
Já não creio…

Um sistema organizado em meio a um mercado ilícito, por mais que se mantenha durante um determinado tempo, garantirá a paz futura?

Do paraíso que enxergávamos, ao futuro em guerra que prevíamos.
A revolta não se faz mais válida, a paz não mais existe.
Revoltosos se autodestroem, um a um.

E a questão que fica:
Será que morrer como homem realmente é o prêmio da guerra?

Morrer, antecipar.
Escolhas, por mais que seja uma escolha confortável, arregada, com seus preços.
Será?

Em uma tarde nublada, aquele garoto sentado no escadão, com um celular na mão.
Dali de cima, enxergava longe.
Seus ídolos que pareciam eternos, talvez até sejam.
Porém, não se fazem mais visíveis, muito menos audíveis.
O tempo passou rápido…
O menino cresceu.
Os acontecimentos tomaram outros runmos.
Tudo parecia tão eterno!
Tão seguro. Tão rico…
E o menino.
Que ideias tem pra hoje?
O que aqueles ídolos trouxeram…
Por mais que tenham ido embora assim, tão rápido…
O que sua ida representou?
Como será para os próximos garotos que virão?

Sinto que expresso melhor meus sentimentos escrevendo: Isso é normal?

Reading Time: 2 minutes

Já sentiu um verdadeiro bloqueio dentro de uma roda de conversa por não conseguir fazer um gancho entre determinado assunto, ou simplesmente não ter ideias para iniciar ou dar continuidade a um próximo?
Porém escrevendo, você sentiu que a possível ideia que passou em relance por sua mente em um momento anterior, agora se reproduz muito bem. Continue lendo “Sinto que expresso melhor meus sentimentos escrevendo: Isso é normal?”

Viagem por: Deveria Ser Eu e Você. De Paula Ottoni

Reading Time: 4 minutes

Que correria louca, hein?
Muitos fugimos do ego, enquanto o individualismo grita.
Laura era uma dessas jovens universitárias comuns, sabe?
Cursava arquitetura, pintava quadros.
E que mal havia ficar durante as férias de verão pintando,
lendo livros clássicos e fazendo mais qualquer outra coisa em casa? Continue lendo “Viagem por: Deveria Ser Eu e Você. De Paula Ottoni”

Enjoei da Boca Dele

Reading Time: 5 minutes

Uma reflexão sobre as tendências dos modelos de relacionamentos atuais.
Esse mundo avançado… será que me espera?
Já parou para imaginar como serão a maioria dos relacionamentos da que 20, 30 anos?
É sobre isso que refletiremos hoje.
Esses dias ouvi duas garotas conversando sobre estar com os amigos e posteriormente arranjar um ficante, se afastar da galera, e o pessoal ficar ali, vigiando de longe.
Nada tão diferente do que muitos de nós possivelmente tenha vivido na infância, adolescência, juventude. Continue lendo “Enjoei da Boca Dele”

Sobre Coisas e Gente: Que Tal um Café?

Reading Time: 1 minute

Isso precisa ser sobre a gente. Energia, alegria que se busca por aí.
Por diversas vezes eu me encontrei passeando por páginas a procura de uma dica, notícia, distração que fizesse com que meu dia tivesse mais sentido. Você não? Continue lendo “Sobre Coisas e Gente: Que Tal um Café?”

Viagem por: Salto no Vazio: Uma Jornada Sobre a Vida Adulta

Reading Time: 2 minutes

Jolene saiu do interior para estudar em São Paulo.
Durante seis anos ela descobriu novos ambientes, grupos de pessoas e entendeu que a vida pode ser sim muito perigosa diante a tantas opções. Continue lendo “Viagem por: Salto no Vazio: Uma Jornada Sobre a Vida Adulta”

Existem segredos para se comunicar com deficientes visuais?

Reading Time: 4 minutes

Se um olhar fala mais do que mil palavras, os deficientes visuais tem um sério problema a ser enfrentado.
Esses dias eu estava em uma fila para embarque de ônibus e alguém perguntou para a senhora que estava ao meu lado:
– Ele vai pra onde?
– Não sei. Eu não estou com ele.
– E ele está com quem?
– Sei lá. Deve estar com essa moça da frente.
– Não, acho que não… Continue lendo “Existem segredos para se comunicar com deficientes visuais?”

As maravilhas de utilizar o poder do pensamento para evitar ou resolver conflitos

Reading Time: 3 minutes

Já teve desavenças, irritantes discussões, sentiu que alguém tramasse contra você e perdeu longas horas e dias com isso?
São as famosas maquinações que como dizem, acontecem até mesmo nas melhores famílias.
Perseguidores, invejosos, sempre estarão por aí. E não, não devemos ter medo deles.
É pra isso que trabalhamos a inteligência emocional!
Acredito não ser possível ter inimigos, mas sim não cultivá-los. Continue lendo “As maravilhas de utilizar o poder do pensamento para evitar ou resolver conflitos”