Resenha Mãmãe Quer me Casar (Série Armações de uma Mãe Casamenteira livro1) por Lih Santos

Autora: Lih Santos
Editora: Independente
Compre na Amazon
Skoob
Sinopse:
Belly tomou as rédeas de sua vida desde que seu pai morreu quando ainda era uma adolescente, deixando ela, sua mãe e seus irmãos na miséria. Apesar de viver frustrada profissionalmente, pois seus sonhos foram sepultados pela necessidade de sustentar a família, ela acredita estar feliz.

No entanto, mesmo conformada com o rumo de sua vida, sua família não está contente em vê-la tão resignada e para isso, arquiteta uma viagem para que ela encontre a ex-turma de colégio a fim de fazê-la se divertir e, quem sabe, conhecer algum rapaz para, enfim, casar.
Porém, Belly mal poderia prever tudo que estava reservado para sua vida com essa viagem.

Belly é a típica mulher jovem brasileira de classe média que, apesar de todo alto astral,
e determinação para realizar seus sonhos, e ainda ter a responsabilidade de ser a mãezona da família em tempo integral,
Possui um coração com algumas frustrações, sonhos, e muitos segredos.

Tendo uma infância um tanto turbulenta por conta dos vários casamentos de sua mãe, Belly se vê totalmente perdida, quando o seu pai, o qual sua mãe mais reatou o casamento, vem a falecer.

Em uma família estruturada pela mãe, três mulheres e um homem, esses quatro irmãos precisam se ter mais unidos do que nunca, por mais que, mesmo em meio a tantos casamentos, sua mãe nunca tenha deixado que os faltasse nada.

Ao longo da obra, entendemos que o pai de Belly, deveria ser o amor da vida de sua mãe. Porém, devido ao mesmo ter sofrido de diversos problemas depressivos ao longo do relacionamento, eles acabaram se aproximando e se afastando, várias vezes.

Nessas pausas, dona Amélia sempre acabava encontrando um novo parceiro, e se casando.

“De qualquer forma, se fizer um mal casamento, faça um bom contrato. Não aceite nada além da
metade de tudo, se tiver chance de ficar com tudo, faça isso. Deixe o desgraçado sem nada, pior que ex-
namorado, só ex-marido. Não tenha pena, pois eles não terão de você”.

Com tal filosofia de vida, dona Amélia teve seus 4 filhos, dentre casamentos não tão bem sucedidos.

Dentre pensões e pequenas ajudas, a vida de dona Amélia e seus filhos seguia. Tendo o principal objetivo de uma mãe, que é dar o melhor para seus filhos.

Morando em um bairro não tão afortunado, o pai de Belly veio a falecer. Deixando para trás diversos credores que, obviamente, mesmo depois da morte do mesmo, ainda faria por cobrar a família.

Se vendo ameaçada, dona Amélia após vender diversos bens e quitar algumas dívidas pendentes, decidiu que aquele era o momento de seguir para uma nova cidade com seus filhos e recomeçar a vida.

Até ficaria tudo bem, se nesse percurso, Belly não tivesse um pequeno trauma em seu caminho, que ainda ditaria diversas escolhas que a mesma poderia vir a fazer futuramente.

Tendo de pausar seus sonhos, Belly, após a morte de seu pai, ainda chegou a se formar em gastronomia, porém teve de se dedicar totalmente ao bem estar da família, indo trabalhar como faxineira.
Permanecendo assim, por cerca de dois anos. Mesmo acompanhada em labor por seus irmãos, elevando a família novamente a uma aceitável condição financeira, Belly havia estabilizado sua maneira de ser e pensar.

27 anos, com sonhos pausados, sem qualquer envolvimento sério em perspectivas de relacionamentos, Belly via o tempo passar diante aos seus olhos. Porém, nem se preocupava.

Sua mãe e família, preocupados com o futuro de Belly, tendo como base toda a dedicação da mesma, decidiram organizar uma viagem para que a mesma estivesse reencontrando a galera da escola em uma festa de comemoração de muitos anos depois.
Galera essa, que Belly temia, e não se identificava nem um pouco.

Depois de muita insistência, e observando toda a dedicação da família e gastos que já haviam tido para proporcionar tal viagem, não haveria escolha, se não aceitar, e seguir.

Voltando novamente a cidade a qual temia, possivelmente para uma turma a qual não a fazia bem, nem um pouco, Belly não tinha perspectivas de quais amigos reencontrar.

Se não fosse, ele. Que em meio aos idiotas da escola, destacava-se como atraente, e menos ofensivo a ela.

Max. O garoto que protagonizava a vida de Belly, antes que ela sequer pudesse imaginar seu príncipe encantado.

Com um encontro na rua, do nada, muito do forjado, eles se aproximam, identificam-se em atração imediata, combinam de se reencontrar em uma boate mais tarde, e iniciam a bola de neve a ser desvendada ao longo da obra.

Belly, vendo-se em uma situação nada agradável, sem realização profissional alguma, sendo que estaria novamente diante a tais colegas arrogantes que poderiam estar bem-sucedidos agora, decidiu mentir, dizendo-se formada em Gastronomia, o que não seria uma mentira, porém, afirmou ser dona de um grande restaurante.

Ignorando a pousada alugada pela família, acaba indo se hospedar em uma casa a qual já chegou a morar, por oferta de uma antiga senhora amiga.

Ali, ela viveria as melhores férias de sua vida ao lado de Max, que não sei como, ela o convenceria a estar ali, em total companhia, durante todas as férias.

O que eu achei

Valorizando nacionais, Lih Santos me surpreendeu trazendo todas as belezas da gente brasileira, e as infinitudes de problemas enfrentados por essa nação.
De maneira divertida, a autora nos chama atenção para os valores mais importantes da vida.
Mãe, família, nossa base…

Até onde uma mãe iria por seus filhos?
O que uma família unida não consegue?

No fim, o que importa não é o felizes para sempre. Mas sim, a reflexão que fica de todos aqueles momentos vividos.
Aqui temos a prova que com união, sim, conseguimos.
O que é a vida sem seus problemas, momentos tristes e felizes, muitas conversas e reuniões deliciosas?

Uma comédia divertida, quente, bem hot, e reflexiva.
Minhas impreções a respeito da obra foram as melhores.
Sendo que, não posso comentar tanto, mais pelo amor de não estragar essa bela experiência que vocês também podem ter.

Em meio a esse pacote completo disponibilizado pela autora, aguardamos ansiosamente o próximo livro da série!

Se você precisava de um romance divertido, hot na medida certa, sem tantos clichês, e no fim, ainda obter uma boa reflexão para a vida,
Mamãe Quer me Casar, com toda certeza é pra você.

Autor: da redação

Cronista, locutor, universitário, apreciador assumido de R&B, POP e MPB. Respira o romance 24:00. Por isso, embarca em dois romances incompletos, os quais um dia sonha em terminar. Atualmente sustenta uma coluna pública no site Recanto das Letras, e escreve com mais liberdade em seu próprio blog. Já tentou ser músico, se aventurou em meio ao teatro, e ainda arrisca algo no meio humorístico. Adepto a produção publicitária, se descobriu locutor na maior idade, e faz disso um complemento a todo o seu trabalho. Apaixonado pela literatura antiga, mas não abre mão de obras atuais para passar o tempo, por mais que esteja constantemente garimpando por obras inspiradoras, e as encontrando. Admira escritores que se destacam em descrever com perfeição os sentimentos, e faz disso sua inspiração. Gosta de viajar, conhecer novas pessoas, se aventurar em meio a novos assuntos, se inspirar e escrever sobre tudo aquilo que tem oportunidade. Ama a vida, admira sorrisos sinceros, se dedica em ajudar em tudo que esteja ao seu alcance, e luta diariamente por um mundo melhor. Vive com todos e por todos, em uma união de equilíbrio, paz e luz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *